Será o teletrabalho a nova oferta do Dia da Mãe?

As ofertas do dia da Mãe, do dia do Pai e em muitos casos também até as de dia São Valentim, são ofertas que existem porque sim, sem um público-alvo em mente ou um mercado que realmente exista. Surgem como momentos de comunicação para o vazio na esperança de despertar o interesse de alguém que ande às compras. Raramente tem esse efeito de estímulo de venda, no entanto todos os anos voltam à montra.

Marketing Digital: o que é?

A tabela dos elementos do marketing digital para hotelaria, sintetiza o que é o marketing digital. É um guia, uma orientação sobre a vertente da estratégia e da implementação. Aqui encontra os básicos.

Fruta ou chocolate – episódio 3

No episódio de hoje abordamos a personalidade da marca, a personalidade das publicações e o que representa a existência dessa personalidade. Definição esta necessária para a construção da estratégia de comunicação da marca.

Fruta ou chocolate – episódio 2

No primeiro episódio da série “É fruta ou chocolate” abordámos a “interação com o público-alvo” como um tema de publicação que tanto serve objetivos operacionais na gestão da presença da marca, como suporta os objetivos de negócio de médio e longo prazo. Hoje, em continuação, exploramos os passos para definir uma estratégia de conteúdos.

Fruta ou chocolate – episódio 1

Escrever publicações para as redes sociais não é fácil, não quando se tem um objetivo, não quando queremos fazer a nossa marca brilhar.
Durante as próximas semanas, sempre às terças-feiras, vamos ilustrar como uma publicação sobre o mesmo assunto pode tomar várias direções e por que razão foi nesse sentido.

Turbilhão de emoções forma novas personas

O marketing não pode, nem deve ser só criatividade pela criatividade em si. O marketing tem que acompanhar os objectivos de negócio no ponto em que eles encontram os objectivos dos clientes. Esse é o match perfeito.

Aguardando a subida da procura

Turismo vai abrir a partir de Maio. E a procura (para hotelaria) vai abrir quando? Aí é que reside o principal indicador.
Porque abertos para estadias de Maio em diante estão todos os hotéis do país, só fecharam reservas para Abril.

Quem roubou a (originalidade) da Páscoa?

Se a Páscoa este ano nos foi tirada assim de forma abrupta, repentina e sem qualquer pejo. Ainda nem sequer a tínhamos começado a vender e ela já se tinha esfumado por entre os nossos dedos. O mesmo não se poderá dizer sobre a originalidade na criação de ofertas para a Páscoa, pois essa nunca existiu.

Quando a procura não existe e o medo é maior que o sonho

Na última semana fomos bombardeados com listas do que podemos fazer enquanto hoteleiros para conseguir vendas. Independentemente da fonte, esta lista continha questões que requerem que deixemos de reagir ao que nos dão. Que comecemos a utilizar as nossas capacidades dedutivas para antever os cenários dos futuros meses. E acima de tudo perceber que por muito que nos custe ficarmos quietos, ficarmos quietos, atentos e ter um papel analista é também uma forma de abordar esta questão e de planear os vários rumos possíveis desde já.