• Mentes Curiosas Procuram-se

    Academia T-Hotel

    Mentes Curiosas Procuram-se

    Vá para lá da teoria. Conquiste a prática com garra. Cursos intensivos para quem quer saber fazer e não apenas saber.

  • Inscrições abertas

    Cursos Formação 2020/2021

    Inscrições abertas

    Cursos de formação em marketing digital e tecnologias de informação para hotelaria, turismo e restauração.

  • Não são Conferências nem Webinars

    Formação Personalizada

    Não são Conferências nem Webinars

    Turmas com o máximo de 12 pessoas, interação, exercícios com feedback, apoio personalizado, sessões de coaching. 

  • Não importa onde esteja

    E-learning

    Não importa onde esteja

    As aulas são em sistema de e-learning. Os programas incluem aulas online com o formador, acesso a uma plataforma com conteúdos de apoio e aprendizagem, e sessões de coaching individuais.

Mentoring to Grow

Regulamento T-Hotel

Specialized training for your teams

  1. Âmbito da Aplicação

O presente regulamento interno de funcionamento das atividades formativas aplica-se a todas as ações realizadas pela academia t-hotel. Neste contexto é do conhecimento do coordenador pedagógico e é divulgado junto dos formandos e formadores com orientações da necessidade do seu rigoroso cumprimento.

  1. Apresentação

A T-Hotel Hospitality Knowledge iniciou a sua atividade na área da formação profissional dirigida a empresas e profissionais dos setores turístico e hoteleiro em 2005.

Numa fase inicial compreendida entre o ano da fundação e 2009 as ações de formação focaram-se, primordialmente nas áreas designadas de Vendas e “Revenue and Yield Management”. Com o advento da venda das experiências turísticas e hoteleiras através dos canais eletrónicos, a especialização dos profissionais desta área ganhou uma forte componente tecnológico e requisitos de multidisciplinaridade que conduziram à evolução da oferta de formação da T-Hotel Hospitlaity Knowledge.

Derivado da forte procura e das carências verificadas no mercado, a T-Hotel desenvolveu um conjunto de produtos de formação focalizados nas áreas do marketing digital e da distribuição eletrónica do produto turístico e hoteleiro. Desde 2009 até à data ministrou inúmeras formações a empresas do setor com especial ênfase em hotéis e grupos hoteleiros de pequena e media dimensão que não dispõem internamente do acesso aos recursos de conhecimento e tecnológicos usados pelas grandes cadeias multinacionais.

  1. Público-Alvo

Formação destinada a empresas e associações hoteleiras, turismo e restauração (inter-empresas)

Formação destinada ao público em geral

  1. Linhas de Atuação Estratégica

A estratégia de desenvolvimento da área formativa baseia-se em:

  • Apostar na formação de áreas relacionadas com o Marketing, Revenue Management e IT para Hotelaria e Turismo
  • Garantir competências nas novas áreas de formação ajustadas às necessidades do mercado de trabalho.
  1. Horário de atendimento

O atendimento presencial é realizado no período compreendido entre as 9h e as 13h e das 14h às 18h, de segunda a sexta-feira mediante marcação prévia.
Nos períodos em que decorrem as ações de formação, o atendimento prolonga-se paralelamente com o horário das sessões às 2ª feiras até às 22h, no local da formação.

  1. Inscrição

A inscrição em qualquer ação de formação desenvolvida pela T-Hotel pode ser feita por telefone, e-mail ou na Secretaria presencialmente em horário a marcar;
A formalização da inscrição efetua-se pelo preenchimento de Ficha de Inscrição disponibilizada online ou em papel;
O pedido de pré-inscrição por via digital (email, web ou outros canais digitais);
Presencial, sob marcação, durante o horário de atendimento regular.

  1. Modalidades de Formação

A modalidade de formação no âmbito de atuação da T-Hotel é:

Formação inicial;
Formação contínua/ atualização ou aperfeiçoamento

  1. Formas de Organização da Formação

As formas de organização da formação utilizadas pela T-Hotel são:
Formação presencial;
Formação e-Learning;
Formação b-Learning.

  1. Bolsa de Formadores
Os formadores que integram a bolsa além de possuírem habilitações e experiência profissional relevante na área em que desenvolvem a formação também são certificados pelo IEFP, possuindo o Certificado de Competências Pedagógicas. Salienta-se que a T-Hotel dispõe de uma bolsa de formadores em constante atualização e crescimento. Podem-se candidatar novos formadores através do site.
  1. Formas e Métodos de Divulgação, Inscrição e Seleção
  • Divulgação de Iniciativas

As divulgações das iniciativas formativas são efetuadas através de:

– Website da T-Hotel e parcerias de negócio;
– Alertas por e-mail em rigoroso cumprimento do RGPD;
– Publicação em jornais e revistas relevantes ao público-alvo;
– Redes Sociais;
– Publicidade digital.

  • Critérios e Métodos de Seleção dos Formandos

A T-Hotel assegura a confidencialidade de toda a informação dos formandos sendo utilizada exclusivamente para fins de formação, tal como previsto na Política de Privacidade de dados em vigor na empresa

O processo de seleção inicia-se com a receção e validação das inscrições;

Os critérios específicos de seleção definidos pela organização podem variar conforme a/o ação/curso e serão previamente divulgados aos candidatos;

Os critérios gerais de seleção são os seguintes:

– Preenchimento dos pré-requisitos exigidos;
– Motivação, disponibilidade e interesse;
– Data da validação da inscrição.

Os formandos não selecionados são informados por correio eletrónico ou telefonicamente (voz ou SMS), passando a ocupar uma posição em lista de espera, e caso se registem desistências até ao início da formação serão contatados.

  • Seleção dos Formadores

A seleção de formadores para a Bolsa de formadores T-Hotel é efetuada com base nos seguintes critérios:

– Experiência profissional comprovada para as áreas das ações ou módulos ministrados;

– Ajustamento do perfil técnico e psicológico do(s) formador(es) às características dos formandos;
– Formação Académica, relevante para as ações ou módulos ministrados;
– Disponibilidade confirmada para assegurar a formação de acordo com o cronograma estabelecido;
– Ajuste do perfil técnico do formador às características do projeto formativo da T-Hotel,
– Desempenho como formador em ação anterior.

  • Condições de Acesso

A Inscrição só é valida quando a T-Hotel tiver recebido do formando, dentro do prazo estipulado na informação de divulgação da formação, os seguintes elementos:

– Ficha de Inscrição devidamente preenchida (inclui fotografia);
– C.V do formando;
– Entrevista aos formandos pré-inscritos no sentido de averiguar o cumprimento dos pré-requisitos previamente estabelecidos (em ações de formação cujo requisito exista);
– Cópia do certificado de habilitações;
– Pagamento da ação/curso de acordo com o valor e condições estipuladas.

  • Contrato de Formação

A admissão na formação é formalizada através de um contrato de formação, que promulga as condições de frequência da ação de formação.

O contrato cessará por caducidade no momento de conclusão da ação/curso de formação, por rescisão ou por exclusão.

  1. Condições de Funcionamento e Regime de Faltas
  • Duração, Horário e Local

As ações de formação, cursos e módulos têm uma duração variável de acordo com o nível de qualificação do público-alvo, objetivos a que nos propomos atingir, modalidade de formação e forma de organização da mesma.

Na formação presencial em sala, o horário da formação é variável, podendo-se realizar em horário laboral e pós-laboral considerando ainda em sábados quando a organização da formação e sua planificação assim o justifiquem. Cada curso de formação a quando da divulgação indicará os horários/dias em que se encontra disponível.

A formação presencial é desenvolvida, por forma prática e teórica, podendo decorrer nas instalações contratadas para a realização do curso com a entidade Terra dos Sonhos Lda ou recorrendo-se a outro local sob um contrato de prestação de serviços.

  • Direito de Reserva

A T-Hotel reserva o direito a realizar alterações no calendário dos cursos e dos formadores, assim como anular ações/cursos para as quais não exista um número mínimo de participantes, ou por qualquer motivo de gestão, notificando todos os envolvidos com a antecedência possível e procedendo ao reembolso da inscrição quando a mesma tenha sido regularizada.

  1. Interrupções e Possibilidade de Repetição de Cursos
  • Cancelamento e adiamento de ações

Quando a T-Hotel não puder cumprir na íntegra o inicialmente previsto no plano de formação, nomeadamente data de início, horário ou local de realização da formação, os formandos serão previamente informados com a brevidade possível.

Em caso de cancelamento da ação/curso de formação, os pagamentos efetuados pelo formando até à data serão devolvidos.

Em caso de alteração de datas (adiamento do curso/ação de formação) e da impossibilidade do formando estar presente nas novas datas, a T-Hotel reembolsará os pagamentos efetuados até à data.

Em ambos os casos, cancelamento ou alteração, o formando pode optar por não receber o reembolso e reutilizar o valor noutra ação de formação da T-Hotel.

  • Interrupções de Ações

No decorrer das ações, sempre que surgirem impedimentos, por razões alheias à sua vontade e a si não imputáveis, e a ação tenha que ser interrompida, a T-Hotel reserva o direito de proceder aos necessários ajustamentos, devendo sempre justificá-los aos formandos. Para os formandos que estejam impossibilitados de frequentar a ação nas novas condições, assim que seja realizada uma nova ação desse curso, a T-Hotel possibilita a sua integração, sem custos acrescidos.

  • Regime de Faltas

É considerada falta a ausência do formando durante 45 minutos de formação, sendo considerada justificada ou injustificada.

Desde que devidamente comprovadas, consideram-se justificadas as faltas motivadas por:

– Acidente ocorrido no decurso ou na deslocação entre a residência e o local de formação;
– Luto;
– Comparência em serviços judiciais ou afins;
– Doença comprovada;
– Proteção na maternidade e paternidade;
– Casamento até ao máximo de cinco dias úteis;
– Motivos de força maior, devidamente comprovados e aceites pela organização.

O limite máximo de faltas quer sejam justificadas ou injustificadas, por ação/curso de formação, não poderá exceder 15% da duração total do curso.

Caso esteja a trabalhar, poderá na ficha de inscrição mencionar o estatuto de trabalhador-estudante. Regime em que as faltas não contam para reprovar o curso, no entanto influenciará a qualificação contínua do mesmo.

  • Pagamento de Inscrições

O preço dos cursos consta no site e na informação enviada diretamente ao formando.

A inscrição nos cursos de formação é gratuita, sendo que a 1ª prestação é paga antes do curso iniciar como validação da inscrição e a última antes do curso terminar.

A modalidade de pagamento varia conforme o curso ou ação de formação, e as suas condições estão expressas no material divulgado aos formandos e respetivos contratos de formação.

O pagamento poderá ser realizado por transferência bancária.

  • Devoluções/Desistências

As desistências devem ser informadas por escrito (email ou carta).

A política de devoluções e desistências assim como de reembolsos varia conforme o curso ou ação de formação, e as suas condições estão expressas no material divulgado aos formandos e respetivos contratos de formação.

  1. Descrição das Responsabilidades/Deveres e dos Direitos dos Formandos e Agentes Formativos
  • Responsabilidades T-Hotel como entidade formadora

A T-Hotel tem como responsabilidades

– Cumprir os contratos de formação celebrados com os formandos e formadores;
– Fornecer as instalações exigíveis ao bom funcionamento da atividade formativa e fomentar uma gestão de recursos didáticos que promova o equilíbrio entre o desenvolvimento da atividade e o ambiente, nomeadamente assegurando o bem-estar e as devidas condições de saúde, segurança e higiene no local da formação;
– No final de cada ação/curso emitir a título gratuito, um Certificado de Formação Profissional ou de Frequência de Formação, conforme legislação aplicável;
– Dar resposta, em tempo útil, a todas as reclamações, dúvidas e sugestões colocadas pelos formandos e formadores de modo a promover a melhoria contínua dos processos formativos.

  • Responsabilidades do Gestor da Formação

O gestor da formação tem como responsabilidades:

– Elaborar o plano de atividades;
– Assegurar o cumprimento dos objetivos do plano de intervenção;
– Garantir o cumprimento dos requisitos de certificações e acreditações;
– Coordenar o planeamento das atividades formativas;
– Monitorizar a evolução das ações/cursos em funcionamento;
– Avaliar a qualidade da formação efetuada;
– Assegurar o cumprimento dos direitos e dos deveres dos Formadores, Formandos e Agentes Formativos;
– Gerir os recursos humanos.

  • Responsabilidades do Coordenador Pedagógico

O coordenador pedagógico tem como responsabilidades:

– Acompanhar a realização da formação, assegurar o cumprimento dos objetivos, conteúdos e orientações metodológicas e o cumprimento dos regulamentos;
– Realizar a seleção e o recrutamento dos formandos e formadores, utilizando as técnicas adequadas;
– Desenvolver as ações de promoção e divulgação, a avaliação do desempenho dos formadores e a avaliação dos resultados da formação;
– No início de cada ação/curso, distribuir a cada formando uma pasta com todos os documentos do curso;
– Organizar o dossier Pedagógico;
– Garantir a existência de todos os recursos pedagógicos necessários para um bom funcionamento da formação;
– Apresentar propostas de melhoria e adaptações a efetuar ao gestor de formação.

  • Assistente Administrativo

O assistente administrativo tem como responsabilidades:

– Colaborar nas iniciativas de divulgação da formação, prestando esclarecimento a potenciais formandos;
– Apoiar no atendimento aos formandos;
– Cooperar no processo de seleção dos formandos, sobretudo na recolha da documentação obrigatória;
– Auxiliar a coordenação pedagógica na elaboração da documentação de suporte ao desenvolvimento da formação;
– Dar cumprimento à manutenção, reparação e substituição necessárias de forma a assegurar a boa conservação dos equipamentos e dos espaços onde decorre a formação.
– Efetuar a faturação

  • Responsabilidades do Técnico de Contabilidade

O técnico de contabilidade tem como responsabilidades:

– Executar a contabilidade de acordo com a legislação aplicável;
– Apresentar contas e relatórios anuais ou quando solicitado;
– Processar vencimentos

  • Direitos e Deveres do Formador

Direitos:

– Apresentar propostas com vista à melhoria das atividades formativas;
– Estabelecer um contrato de prestação de serviços com a T-Hotel;
– Ter as condições necessárias para o correto desenvolvimento da sua função, na sala de formação;
– Obter previamente informações sobre as condições de realização da ação/curso, nomeadamente características do grupo de formação, conteúdos a abordar, objetivos pedagógicos a atingir, recursos didáticos e meios audiovisuais disponíveis;
– Apresentar à coordenação pedagógica quaisquer pedidos de esclarecimentos e/ou reclamações por e-mail.

Deveres:

– Comprovar estar habilitado com o certificado de competências pedagógicas (CCP) emitido pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP);
– Entregar toda a documentação pessoal (currículo, certificado de habilitações, dados do cartão de cidadão)
– Preparar de forma adequada e prévia cada ação de formação, elaborando os planos de sessão, documentação de apoio, instrumentos de avaliação atendendo às características dos destinatários e promovendo a melhoria continua da formação.
– Cumprir na íntegra o tempo destinado à formação, sendo o primeiro a entrar e o último a sair da sala de formação;
– Ser assíduo e pontual;
– Cumprir a legislação e os regulamentos aplicáveis à formação;
– Zelar pela boa conservação dos equipamentos e demais bens que lhe sejam confiados para efeitos de formação; podendo ser imputados despesas de recuperação ou reparo por falta manifesta destes;
– Ser simpático, comunicativo e criar empatia com o grupo de formação;

  • Direitos e Deveres do Formando

Direitos:

– Auferir de uma formação que vá ao encontro das suas expectativas de acordo com os programas e metodologias formativas definidos e divulgados;
– Receber toda a documentação de apoio relativa à ação/curso frequentada em suporte informático;
– Tomar conhecimento prévio e atempado das eventuais alterações efetuadas no cronograma da ação/curso de formação;
– Ser tratado com respeito e educação por qualquer elemento da T-Hotel;
– Apresentar sugestões e/ou reclamações no decorrer da formação, relativas ao funcionamento da T-Hotel, de acordo com o procedimento em vigor;
– Obter resposta rápida e objetiva às suas reclamações ou pedidos de esclarecimento;
– Ter acesso às instalações, equipamentos e materiais compatíveis com a tipologia da ação/curso;
– Obter gratuitamente, no final da ação/curso, um Certificado de Formação Profissional ou de Frequência Profissional, conforme legislação aplicável

Deveres:

– Frequentar com assiduidade e pontualidade a ação/curso de formação, participando ativamente nas sessões e realizando as provas de avaliação previstas pelo formador;
– Renuncia a prática de qualquer ato que origine prejuízo ou descrédito para a T-Hotel ou para a ação de formação;
– Ter uma conduta cívica;
– Zelar pela preservação, conservação e asseio das instalações assim como de todos os equipamentos e materiais didáticos postos à sua disposição;
– Justificar as faltas, invocando os motivos que lhe deram origem;
– Transmitir por escrito qualquer alteração dos dados fornecidos e constantes da sua ficha de inscrição;
– Não utilizar o telemóvel na sala de formação;
– Não fumar e não consumir bebidas alcoólicas nas instalações;
– Assinar o registo de presenças em todas as sessões;
– Efetuar o pagamento das propinas ou de outros custos associados à frequência da ação/curso, nos períodos estabelecidos.

Na formação em e-Learning, o formando para além deste regulamento devera consultar também o regulamento – regras para participar na plataforma.

  1. Avaliação da Formação e Melhoria Contínua

Cada ação de formação pode ser objeto das seguintes metodologias de avaliação:

Avaliação diagnóstica: realizada no início da formação através de questionários, ou entrevista de seleção. O objetivo é analisar/rever os objetivos previamente definidos e adequá-los às necessidades específicas dos formandos;

Avaliação formativa: aplicável no discurso da formação, com a finalidade de obter informação sobre o interesse demonstrado, participação nas sessões, aplicação de conhecimentos, criatividade, relacionamento interpessoal, trabalho em equipa e pontualidade.

Avaliação sumativa: realizada no final e ao longo do módulo/curso permitindo atribuir uma classificação final em função da avaliação formativa e da assiduidade.

Avaliação satisfação do formando: no final de todas as ações de formação, a T-Hotel solicita ao formando o preenchimento da Ficha de Avaliação da Formação. Esta avaliação tem como finalidade contribuir para a melhoria contínua do processo de formação.

Avaliação de satisfação e desempenho do formador: O formador no final da formação, deve preencher a Ficha de Satisfação de Formadores. O objetivo é recolher a opinião do formador sobre a formação ministrada em termos de equipamentos disponibilizados, apoio da coordenação pedagógica, seleção dos formandos e desemprenho do grupo de formação.

Avaliação global da formação: Com base na avaliação efetuada pelos formandos e formadores, da análise das desistências e aproveitamento dos formandos, das reclamações e de outras informações pertinentes, o Coordenador Pedagógico efetua a avaliação da ação de formação, em forma de relatório, que deverá constar no Dossier técnico-pedagógico da ação/formação.

O atraso ou a não entrega das atividades origina que o formando não conclua o módulo/curso, pelo que deverá frequentar uma nova ação.

Após a data limite de entrega das atividades, continua a ser possível submeter as mesmas (ficando este sujeito às penalizações indicadas no programa de formação do curso) nos seguintes prazos:

– Nos cursos com mais de 100 horas em regime e-learning ou presencial. Limite para submissão de atividades é de 10 dias;
– Nos cursos em regime e-learning ou presencial com duração inferior 100 horas, o prazo é de 5 dias.

Todos os prazos são contados em dias seguidos.

Após os prazos definidos acima, o formando não poderá concluir o curso/módulo, pelo que deverá frequentar uma nova ação. Esta situação pode ser colmatada mediante apresentação de justificação válida e posterior aprovação da coordenação do curso.

O balanço da atividade formativa é efetuado anualmente pelo gestor da formação, com base nas avaliações de todas as ações efetuadas.

  1. Procedimento relativo a Reclamações/Sugestões

As reclamações/sugestões devem ser formalizadas por escrito, no prazo máximo de 48 horas após a ocorrência do fato que motivou a reclamação/sugestão. Para tal, a T-Hotel dispõe, nos termos legais, de um Livro de Reclamações.

Os formandos podem também formalizar a sua reclamação/sugestão na Ficha de Reclamações/Sugestões que está à disposição no Dossier Pedagógico.

A T-Hotel compromete-se a dar uma resposta ao reclamante, no prazo máximo de 10 dias úteis a contar da data de reclamação

  1. Disposições Formais
Qualquer situação que se encontre omissa no presente regulamento será interpretada pela direção da T-Hotel.

Inscreva-se

Preencha o formulário com os seus dados, entraremos em contato em 24h úteis.